Palavra do pastor

Um novo norte para Igreja

amaro homeDeus sempre dirigiu seu povo para experiências maiores e melhores. Por todo o percurso do deserto ele estava na direção. A nuvem da presença de Deus dava o sinal de sua orientação. Quando a nuvem parava sobre o acampamento, o povo parava. Quando ela se levantava o povo seguia adiante. Isso acontecia por um dia ou por vários. Ninguém sabia nem podia agendar o tempo de permanência em determinado lugar. Era esperar para ver a movimentação da nuvem (Nm 9.15-23). Isso funcionou por quarenta anos, até que Deus disse: “Vocês já caminharam bastante tempo ao redor destas montanhas; agora vão para o norte” (Dt 2.3). Sei que esse norte mencionado aqui é uma referência geográfica. Mas há também um norte no sentido de novo rumo, nova direção.
 
Deus tem algo novo e maior para seu povo. Através do profeta Zacarias foi prometido que muitas pessoas procurariam o povo de Deus para suplicar o favor do Senhor. Isso já aconteceu em vários períodos da história, mas acredito que a profecia continua em aberto e que isso pode acontecer em nossos dias, em nosso meio e em nossa igreja. Dez homens virão de longe e se juntarão a um dos nossos (Zc 8.20-23). Isso me faz ver a multiplicação de pequenos grupos diante de nossos olhos. Jesus via a igreja reunida em pequenos grupos. Ele disse: “Onde se reunirem dois ou três em meu nome, ali eu estou no meio deles” (Mt 18.20). Paulo não tinha dificuldade de referir-se à igreja que se reunia nas casas (Rm 16.5; 1 Co 16.19; Cl 4.15).
 

Jesus quer ver sua igreja avançando em todos os sentidos. Ele quer usar cada um de nós para ser porta-voz de sua mensagem, resultando isso em vidas convertidas entregando-se a Jesus (1 Co 14.24-25).